Resenha: A Ira dos Anjos

 Falar de um livro do Sidney Sheldon é sempre um desafio para mim, mas falar deste é excepcionalmente difícil, mesmo assim vou tentar. Aqui vai!

  Jennifer Parker é uma advogada que acaba de realizar um grande sonho: entrar para a promotoria de Manhattan. É o seu primeiro dia de trabalho e ela atuará em um grande caso ao lado do conceituado promotor Robert Di Silva. O que ela não esperava era cair em uma armadilha com um simples canário morto que botaria todo o caso por água abaixo.
 Após tudo isso ela é avaliada por Adam Warner, que resolve manter a licença de Jennifer para exercer sua profissão, mas pode ser tarde demais, com a repercussão do caso ela pode ter tido sua carreira destruída. Desiludida, ela pensa em voltar para sua cidade natal, mas seria algo humilhante demais, então ela tenta alugar um pequeno espaço em uma saleta e construir seu próprio escritório, mas ninguém, nenhum cliente aparece e suas esperanças começam a desaparecer novamente. Até que Ken Bailey consegue um emprego temporário para ela, entregando intimações em uma agência. Com o passar do tempo, e uma breve ajuda de Adam Warner, ela consegue reerguer-se, reconstruindo, aos poucos, sua carreira.
 Para eu não fazer uma resenha ainda maior, eu vou pular muitos fatos, mas o importante é que,em meio a tudo isso, Jennifer se envolve em um triângulo amoroso, divida entre o bom moço Adam Warner e o ambicioso Michael Moretti, que quase a destruíra uma vez.
 Não tem como eu fazer uma resenha perfeita deste livro, é realmente muito difícil, pois, geralmente, em livros deste autor, acontecem várias coisas importantes, que não tem como relacioná-los sem contar a estória toda da obra.

 A Ira dos Anjos também foi adaptada pelo roteirista Robert L. Joseph e dirigido por Buzz Kulik nos cinemas. Com um elenco de estrelas como Jaclyn Smith, Ken Howard, Armand Assante, Bill Cobbs, Lois Smith, entre outros.
       Assista aqui alguns minutos iniciais do filme:

  video

 O livro foi considerado uma das obras mais impressionantes do autor, mas, acho melhor eu ser bem sincera e dizer que, para mim, ele tem livros muito melhores. Talvez tenha sido pelo livro envolver mais laços maternos e familiares do que o que eu considero normal para Sheldon e isso o tornou um tanto sentimental demais para mim, e acho que por isso não gostei muito. Mesmo assim mantenho minha opinião em relação
à genialidade do autor e ainda recomendo A Ira dos Anjos, já que todas as pessoas que eu conheço que leram o livro gostaram e eu sou a única do contra.

3 comentários:

  1. Amei! Ficou muito bom a resenha.. mais ainda tô esperando as das Crônicas de Nárnia, haha vou pirar quando sair.

    ResponderExcluir
  2. Nossa, eu nunca ouvi falar dessa autora e só pelo fato de ter a conhecido no seu blog, eu já adorei. Gosto de descobrir coisas novas.

    Por isso estou seguindo aqui. Beijos.

    Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir